Notícias

Qual a diferença entre as lâmpadas de LED e os demais tipos?

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

As lâmpadas de LED estão invadindo cada vez mais todo aspecto relacionado à iluminação, desde escritórios, lojas e quartos até mesmo na rua. Os antigos modelos de lâmpadas que foram uma vez tão usados hoje não oferecem nenhuma vantagem que possa ser comparada com as que têm o LED, por isso ele está invadindo o mercado atual e não parece recuar. Mas você sabe quais são as principais diferenças entre eles?

Durabilidade e Consumo

Duas das mais importantes e conhecidas características das lâmpadas de LED são a alta durabilidade e o baixo consumo. Em média, o sistema LED consegue funcionar por 55.000 horas, ou 6 anos, consumindo apenas entre 6 e 8 watts. São grandes diferenças quando comparamos os mesmos fatores em outros tipos de lâmpadas, como a incandescente e a fluorescente.

As lâmpadas incandescentes têm uma vida útil de aproximadamente 1.200 horas, ou 50 dias – a mais baixa entre os tipos de iluminação. Eles são os modelos mais antigos e, embora sejam a opção com menor custo, o consumo de energia é altíssimo, desde 60 até 200 watts. Apenas 5% dessa energia é a que se transforma em luz, o resto é calor.

Por outro lado, as lâmpadas fluorescentes têm um consumo menor, de 13 a 15 watts, e uma durabilidade de 8.000 horas, ou seja, um ano aproximadamente. Mesmo tendo uma vida útil prolongada, ao ser comparada com a lâmpada incandescente, a fluorescente perde para o LED porque a energia necessária para que ele funcione é entre 80 e 90% menor.

Sustentabilidade

A lâmpada de LED é, sem dúvida, o tipo de iluminação mais “verde” que há no mercado. Sem a presença de substâncias tóxicas, como o mercúrio que é parte da composição da lâmpada fluorescente, o LED não danifica o meio ambiente nem sua saúde. Graças ao baixo consumo, a emissão de CO2 também é reduzida, o que significa um impacto menor para o planeta.

Segurança

A iluminação de espaços com lâmpadas incandescentes ou fluorescentes apresenta um risco muito grande para a saúde e o bem-estar das pessoas. O material do qual são feitas é um vidro fraco que pode quebrar facilmente, além de que esquentam até chegar a altas temperaturas. Em algum acidente, entrar em contato com pedaços de vidro quente pode levar a problemas maiores.

Já a lâmpada LED está revestida de um material durável que consegue aguentar choques e esbarros, além de que é fria – essa característica é especialmente vantajosa para famílias com crianças curiosas porque evita acidentes.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente