Notícias
Mosquito pousado sobre uma pessoa | Luz de LED pode ser um auxílio na luta contra a febre amarela

Luz de LED pode ser um auxílio na luta contra a febre amarela

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Enquanto em áreas florestais o principal vetor da febre amarela é o mosquito Haemagogus, em centros urbanos a transmissão acontece através do famoso Aedes aegypt, o mesmo que pode transmitir a dengue, o zika vírus e a chikungunya. Em ambos os casos, o uso do LED pode contribuir para manter o inseto transmissor afastado da sua casa.

Lâmpadas incandescentes são as que atraem mais insetos; em contrapartida, as lâmpadas de LED são as que se saem melhor na missão de evitar que eles se aproximem. Para quem deseja aumentar ainda mais a proteção contra os mosquitos, saiba que as luzes de cores quentes, como laranja e amarelo, atraem cerca de 20% menos mosquitos do que as luzes de cores frias.

Pesquisa revela que o LED emite menos luz ultravioleta em comparação às outras lâmpadas

Pesquisadores da Universidade da Califórnia descobriram que as lâmpadas de LED emitem menos luz ultravioleta que suas concorrentes, e só isso já as torna menos atraente aos mosquitos. As luzes de cores quentes emitem menos comprimentos de onda na região do azul do que o LED comum, sendo ainda menos agradável aos insetos.

Vale lembrar que o uso do LED é apenas uma prevenção contra o mosquito, e de forma alguma substitui a vacinação contra a febre amarela. Se você nunca foi vacinado, precisa receber a primeira dose. Se já tem a primeira, deve tomar o reforço mesmo que seja adulto, e quem já recebeu duas doses está imune.

Se você quer deixar sua casa mais segura, econômica e ecológica, solicite uma visita da PD LED, empresa de projetos de iluminação LED. Nosso trabalho de orçamento é gratuito e nossos projetos envolvem arquitetos, gesseiros, engenheiros e eletricistas, garantindo a melhor iluminação para sua casa com uma garantia de cinco anos.

Deixe um comentário!

0 Comentários

Comente